Causas em votação

NOVEMBRO

10 votos

CAUSA A: Apoiar a promoção da Música Tradicional Portuguesa através de uma Sanfona

Instituição

PédeXumbo, Associação Para a Promoção da Música e da Dança

Verba necessária

750€

Donativos extra votação

9.00 euros

Donativo

Para apoiar fora das votações, pode fazer um donativo por MBWay: 969 107 347 ou Transferência Bancária: PT50 0018 0003 3010 2982 0200 2, ou ainda pagar por Referência Multibanco seguindo este link: Easypay_Movimento1Euro

Contexto

Falar de património cultural significa conhecer a história, a natureza, as comunidades e a cultura de determinado lugar. Aprender sobre o passado é ficar também imbuído de um sentido do maravilhoso, de abertura e de pertença, pois são a cultura, os hábitos, costumes, a música e os sítios que nos contam a história da Humanidade, a história dos encontros que moldaram a nossa identidade até aos dias de hoje. Através da nossa tradição, neste caso musical, temos a oportunidade para estabelecer o diálogo, para conhecer o outro e para cultivar o respeito, a tolerância, a compreensão e a reconciliação. Quando a tradição se perde, há também uma perda de identidade de um povo e consequentemente uma perda do seu sentido de pertença.

Preocupados com esta temática, a Pé de Chumbo, uma Associação Cultural sem fins lucrativos, fundada em 1998, com a missão de promover a música e dança de raiz tradicional desenvolveu um programa de empréstimo de instrumentos tradicionais, em que os candidatos recebem, gratuitamente, um instrumento musical tradicional para levarem para casa, podendo assim explorar as suas potencialidades. A proposta de valor deste programa deve-se à raridade do espólio de instrumentos disponibilizados aos bolseiros. Os instrumentos são tradicionais, raros e frequentemente artesanais (e por isso existem poucos exemplares) e confinados a uma tradição local específica. Para quebrar este ciclo, a PédeXumbo decidiu disponibilizá-los, gratuitamente, aos seus bolseiros, dando-lhes a oportunidade de se ligarem à música tradicional desenvolvendo seu sentido de pertença e identidade.

Atualmente, apoiam 19 bolseiros, com uma equipa de 4 pessoas. Com o apoio dos Embaixadores da Mudança vão conseguir apoiar 20 beneficiários e conseguir contribuir para a divulgação da música tradicional e dos seus instrumentos.

Morada

Apartado 2195, 7000-999 Évora

Telefone

913 742 993

WEB


65 votos

CAUSA B: Apoiar a promoção de atividades ocupacionais em pessoas com deficiência e/ou incapacidade

Instituição

Associação QE, uma Nova Linguagem para a Incapacidade

Verba necessária

599.88€

Donativos extra votação

4.33 euros

Donativo

Para apoiar fora das votações, pode fazer um donativo por MBWay: 969 107 347 ou Transferência Bancária: PT50 0018 0003 3010 2982 0200 2, ou ainda pagar por Referência Multibanco seguindo este link: Easypay_Movimento1Euro

Contexto

Mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo convivem com alguma forma de deficiência, dentre os quais cerca de 200 milhões experimentam dificuldades funcionais consideráveis. Nos próximos anos, a deficiência será uma preocupação ainda maior porque a sua incidência tem aumentado devido ao envelhecimento das populações e ao aumento global de doenças crónicas tais como diabetes, doenças cardiovasculares, cancro ou distúrbios mentais.

Em todo o Mundo, as pessoas com deficiência enfrentam dificuldades de acesso aos diferentes serviços primários e considerados garantidos e por isso têm piores perspetivas de saúde, níveis mais baixos de escolaridade e participação económica e maiores taxas de pobreza em comparação à restante população.

Existem diferentes tipos de deficiência, sendo que a deficiência visual, a motora, a mental e a deficiência auditiva são as mais comuns. A Organização Mundial da Saúde definiu a deficiência como sendo, “qualquer perda ou anormalidade relacionada à estrutura ou à função psicológica, fisiológica ou anatómica”. Ou seja, a deficiência faz parte da condição humana na medida em que pode ser congénita, quando nasce com a pessoa, ou adquirida ao longo do percurso da vida.

Assim, a promoção da acessibilidade constitui uma condição essencial para o pleno exercício de direitos de cidadania consagrados na Constituição Portuguesa.

Preocupados com esta temática a Quinta Essência, uma  (IPSS) constituída em 2009 com a missão de promover a qualidade de vida, o desenvolvimento do potencial e a integração social de pessoas com dificuldades intelectuais e de desenvolvimento, criou o Centro de Atividades Ocupacionais e Lar Residencial, localizados em Sintra, com o objetivo de, num ambiente de bem-estar, segurança e qualidade de vida, apoiar 72 pessoas com deficiência e/ou incapacidade a desenvolverem atividades potenciadoras das suas competências pessoais, sociais e profissionais, sempre adaptadas às necessidades e desafios de cada um.

Para levar a cabo esta missão conta com uma equipa de 38 colaboradores.

Com o apoio dos Embaixadores da Mudança vão conseguir apoiar 45 beneficiários e possibilitar que todos, independentemente dos seus desafios e dificuldades, tenham um projeto de vida individualizado, integrado na comunidade.

Morada

Rua Humberto Delgado, 52, 2710-050 Abrunheira

Telefone

219 154 740 / 934 454 850

WEB


17 votos

CAUSA C: Apoiar o crescimento livre e ecológico através de sessões de Música a crianças (3-7anos)

Instituição

TERRA

Verba necessária

600€

Donativos extra votação

38.86 euros

Donativo

Para apoiar fora das votações, pode fazer um donativo por MBWay: 969 107 347 ou Transferência Bancária: PT50 0018 0003 3010 2982 0200 2, ou ainda pagar por Referência Multibanco seguindo este link: Easypay_Movimento1Euro

Contexto

Antes do século XVI, os direitos e necessidades das crianças não eram reconhecidos e estavam simplesmente sujeitos à objetividade da família ou comunidade onde as crianças cresciam. Os direitos humanos surgem como uma resposta a esta realidade e são universais, isto é, os 7,6 biliões de seres humanos que vivem na Terra nascem com esse direito.

Portugal está em 33.º lugar entre os 41 países da OCDE no que diz respeito às desigualdades e acesso a apoio social para as crianças, de acordo com o Relatório da UNICEF de 2015.

A falta de descanso, de tempo para brincar livremente e de tempo para o lazer é a realidade de cada vez mais famílias. Hoje, passar o dia desde cedo nas escolas é a realidade que muitas crianças conhecem e passar o dia na escola não significa ter acesso a uma panóplia de atividades extracurriculares. Pode significar manter crianças dos 6 aos 10 anos, dentro de salas de aulas, horas e horas.

Preocupada com esta realidade e seu impacto nas famílias do Minho, a Associação TERRA, uma Associação sem fins lucrativos desde Junho 2016, criada por um grupo de famílias e amigos com o objetivo de promover um crescimento livre de todos os seres, crianças e adultos, respeitando o meio ambiente e tudo o que nos rodeia, pois fazemos parte de um todo, promove uma série de atividades eco-ludico-pedagógicas para 20 famílias e duas crianças.

Com o apoio dos Embaixadores de Mudança vão conseguir dinamizar sessões de música na natureza para as crianças promoverem todo o seu potencial criativo.

Morada

Rua das Irmãs Missionárias do Espirito Santo nº 223 4905-212 Alvarães Viana do Castelo

Telefone

938 672 512

WEB


10 votos

65 votos

17 votos

CAUSA A: Apoiar a promoção da Música Tradicional Portuguesa através de uma Sanfona

CAUSA B: Apoiar a promoção de atividades ocupacionais em pessoas com deficiência e/ou incapacidade

CAUSA C: Apoiar o crescimento livre e ecológico através de sessões de Música a crianças (3-7anos)


Instituição

PédeXumbo, Associação Para a Promoção da Música e da Dança

Associação QE, uma Nova Linguagem para a Incapacidade

TERRA


Verba necessária

750€

599.88€

600€


Donativos extra votação

9.00 euros angariados

4.33 euros angariados

38.86 euros angariados


Donativo

Para apoiar fora das votações, pode fazer um donativo por MBWay: 969 107 347 ou Transferência Bancária: PT50 0018 0003 3010 2982 0200 2, ou ainda pagar por Referência Multibanco seguindo este link: Easypay_Movimento1Euro

Para apoiar fora das votações, pode fazer um donativo por MBWay: 969 107 347 ou Transferência Bancária: PT50 0018 0003 3010 2982 0200 2, ou ainda pagar por Referência Multibanco seguindo este link: Easypay_Movimento1Euro

Para apoiar fora das votações, pode fazer um donativo por MBWay: 969 107 347 ou Transferência Bancária: PT50 0018 0003 3010 2982 0200 2, ou ainda pagar por Referência Multibanco seguindo este link: Easypay_Movimento1Euro


Contexto

Falar de património cultural significa conhecer a história, a natureza, as comunidades e a cultura de determinado lugar. Aprender sobre o passado é ficar também imbuído de um sentido do maravilhoso, de abertura e de pertença, pois são a cultura, os hábitos, costumes, a música e os sítios que nos contam a história da Humanidade, a história dos encontros que moldaram a nossa identidade até aos dias de hoje. Através da nossa tradição, neste caso musical, temos a oportunidade para estabelecer o diálogo, para conhecer o outro e para cultivar o respeito, a tolerância, a compreensão e a reconciliação. Quando a tradição se perde, há também uma perda de identidade de um povo e consequentemente uma perda do seu sentido de pertença.

Preocupados com esta temática, a Pé de Chumbo, uma Associação Cultural sem fins lucrativos, fundada em 1998, com a missão de promover a música e dança de raiz tradicional desenvolveu um programa de empréstimo de instrumentos tradicionais, em que os candidatos recebem, gratuitamente, um instrumento musical tradicional para levarem para casa, podendo assim explorar as suas potencialidades. A proposta de valor deste programa deve-se à raridade do espólio de instrumentos disponibilizados aos bolseiros. Os instrumentos são tradicionais, raros e frequentemente artesanais (e por isso existem poucos exemplares) e confinados a uma tradição local específica. Para quebrar este ciclo, a PédeXumbo decidiu disponibilizá-los, gratuitamente, aos seus bolseiros, dando-lhes a oportunidade de se ligarem à música tradicional desenvolvendo seu sentido de pertença e identidade.

Atualmente, apoiam 19 bolseiros, com uma equipa de 4 pessoas. Com o apoio dos Embaixadores da Mudança vão conseguir apoiar 20 beneficiários e conseguir contribuir para a divulgação da música tradicional e dos seus instrumentos.

Mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo convivem com alguma forma de deficiência, dentre os quais cerca de 200 milhões experimentam dificuldades funcionais consideráveis. Nos próximos anos, a deficiência será uma preocupação ainda maior porque a sua incidência tem aumentado devido ao envelhecimento das populações e ao aumento global de doenças crónicas tais como diabetes, doenças cardiovasculares, cancro ou distúrbios mentais.

Em todo o Mundo, as pessoas com deficiência enfrentam dificuldades de acesso aos diferentes serviços primários e considerados garantidos e por isso têm piores perspetivas de saúde, níveis mais baixos de escolaridade e participação económica e maiores taxas de pobreza em comparação à restante população.

Existem diferentes tipos de deficiência, sendo que a deficiência visual, a motora, a mental e a deficiência auditiva são as mais comuns. A Organização Mundial da Saúde definiu a deficiência como sendo, “qualquer perda ou anormalidade relacionada à estrutura ou à função psicológica, fisiológica ou anatómica”. Ou seja, a deficiência faz parte da condição humana na medida em que pode ser congénita, quando nasce com a pessoa, ou adquirida ao longo do percurso da vida.

Assim, a promoção da acessibilidade constitui uma condição essencial para o pleno exercício de direitos de cidadania consagrados na Constituição Portuguesa.

Preocupados com esta temática a Quinta Essência, uma  (IPSS) constituída em 2009 com a missão de promover a qualidade de vida, o desenvolvimento do potencial e a integração social de pessoas com dificuldades intelectuais e de desenvolvimento, criou o Centro de Atividades Ocupacionais e Lar Residencial, localizados em Sintra, com o objetivo de, num ambiente de bem-estar, segurança e qualidade de vida, apoiar 72 pessoas com deficiência e/ou incapacidade a desenvolverem atividades potenciadoras das suas competências pessoais, sociais e profissionais, sempre adaptadas às necessidades e desafios de cada um.

Para levar a cabo esta missão conta com uma equipa de 38 colaboradores.

Com o apoio dos Embaixadores da Mudança vão conseguir apoiar 45 beneficiários e possibilitar que todos, independentemente dos seus desafios e dificuldades, tenham um projeto de vida individualizado, integrado na comunidade.

Antes do século XVI, os direitos e necessidades das crianças não eram reconhecidos e estavam simplesmente sujeitos à objetividade da família ou comunidade onde as crianças cresciam. Os direitos humanos surgem como uma resposta a esta realidade e são universais, isto é, os 7,6 biliões de seres humanos que vivem na Terra nascem com esse direito.

Portugal está em 33.º lugar entre os 41 países da OCDE no que diz respeito às desigualdades e acesso a apoio social para as crianças, de acordo com o Relatório da UNICEF de 2015.

A falta de descanso, de tempo para brincar livremente e de tempo para o lazer é a realidade de cada vez mais famílias. Hoje, passar o dia desde cedo nas escolas é a realidade que muitas crianças conhecem e passar o dia na escola não significa ter acesso a uma panóplia de atividades extracurriculares. Pode significar manter crianças dos 6 aos 10 anos, dentro de salas de aulas, horas e horas.

Preocupada com esta realidade e seu impacto nas famílias do Minho, a Associação TERRA, uma Associação sem fins lucrativos desde Junho 2016, criada por um grupo de famílias e amigos com o objetivo de promover um crescimento livre de todos os seres, crianças e adultos, respeitando o meio ambiente e tudo o que nos rodeia, pois fazemos parte de um todo, promove uma série de atividades eco-ludico-pedagógicas para 20 famílias e duas crianças.

Com o apoio dos Embaixadores de Mudança vão conseguir dinamizar sessões de música na natureza para as crianças promoverem todo o seu potencial criativo.


Vídeo


Morada

Apartado 2195, 7000-999 Évora

Rua Humberto Delgado, 52, 2710-050 Abrunheira

Rua das Irmãs Missionárias do Espirito Santo nº 223 4905-212 Alvarães Viana do Castelo


Telefone

913 742 993

219 154 740 / 934 454 850

938 672 512