A Casa da Criança é um Lar de Infância e Juventude (LIJ) e constitui uma das valências disponibilizadas à comunidade pela Santa Casa da Misericórdia do Peso da Régua (SCMPR). Trata-se de uma instituição de regime aberto, generalista, que acolhe crianças/jovens do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 0 meses e os 18 anos de idade, sendo que, caso seja essa a vontade da jovem acolhida, é salvaguardada a possibilidade de manutenção da medida de promoção e proteção até aos 21 anos. Atualmente existe ainda a possibilidade de integração na resposta social de crianças/jovens do sexo masculino, desde que com idades até aos 6 anos, especialmente no caso de se tratar de uma fratria.

Todas as crianças/jovens institucionalizadas na Casa da Criança têm aplicada uma medida de promoção e proteção de acolhimento residencial, sendo que a mesma é determinada à priori pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) ou pelo Tribunal. Com capacidade máxima de 30 utentes, atualmente a Casa da Criança acolhe 24 crianças/jovens com idades compreendidas entre os 10 meses e os 20 anos, tendo como denominador comum o facto de, em certo momento das suas vidas, terem estado expostas a situações potencialmente ameaçadoras e geradoras de sentimentos desagradáveis pelo que, por norma, se encontram mais frágeis não só do ponto de vista socioeconómico, mas também cognitivo, afetivo e emocional.

Quando a intervenção desenvolvida pelas entidades de primeira linha não obtém o sucesso desejado, a Casa da Criança assume, no âmbito da execução da medida de acolhimento institucional, a integração de crianças e jovens do sexo feminino para que, além de terem a oportunidade de desenvolver competências de autonomia de vida e de socialização, através da sua inclusão em grupos de lazer da comunidade, possam ter um verdadeiro lar. Um dos principais objetivos da Casa da Criança é, pois, proporcionar às crianças/jovens os cuidados adequados às suas necessidades, em condições de vida tão aproximadas quanto possível às da estrutura familiar, promovendo um ambiente seguro e impulsionador do seu bem-estar e desenvolvimento integral.

Neste contexto, torna-se imprescindível dotar os espaços da instituição com o maior conforto possível e é com esse intuito que a instituição apresenta esta candidatura.

A Primavera já chegou e embora o bom tempo e as temperaturas altas já se tenham feito sentir, é preciso começar a preparar as próximas estações mais frias para que nada falte às crianças/ jovens da Casa da Criança. Uma vez que os cobertores da instituição são muito antigos e já se encontram deteriorados devido aos vários anos de utilização que acumulam, torna-se agora indispensável adquirir edredões para que as noites sejam mais quentes e confortáveis para todas as habitantes desta Casa.

 

 

Factura

Carta de Agradecimento

Voltar